Cidades de arte e cultura

Um museu disseminado para descobrir obras-primas únicas

O cenário cultural e artístico das Marche é expressão de um pluralismo cultural sedimentado ao longo dos séculos. Território de passagem para pintores, escultores e arquitectos, que deixaram uma marca profunda na história, influenciando os seus sucessores, as Marche são uma das regiões de Itália com maior número de riquezas culturais: 500 praças, mais de 1000 monumentos significativos, 37 cidadelas, 106 castelos, 15 fortalezas e 170 torres, milhares de igrejas, incluindo 200 românicas, 96 abadias, 183 santuários, 72 teatros históricos, todos restaurados e em actividade. A região tem ainda a maior densidade de museus e pinacotecas, além de um significativo número de bibliotecas, nada menos que 315, entre as quais a do Ermitério de Fonte Avellana e a da família Leopardi, que conservam volumes de antiga tradição. As Marche são, portanto, um verdadeiro museu disseminado, constituído por uma vasta rede de cidades de arte e burgos históricos engastados nas verdes e suaves colinas, onde são conservadas obras-primas únicas, desde Piero della Francesca a Lorenzo Lotto, de Rafael a Carlo Crivelli, de P.-P. Rubens a Tiziano, sem contar os inúmeros teatros históricos e antigas estradas romanas, testemunho de um passado ilustre. Uma região onde a cultura é, acima de tudo, uma forma de estar e de sentir, fortemente enraizada na qualidade de vida e no modus operandi. Na verdade, as Marche são uma terra milenar e histórica e, ao mesmo tempo, de grande modernidade e inovação; uma região aberta à mudança mas ligada aos seus valores e às suas tradições; uma região onde se verifica e se respira uma ligação única entre a cultura, a arte de fazer, o engenho, a criatividade e o artesanato, que fizeram do Made in Marche um sistema reconhecido a nível mundial. Além de museus, bibliotecas, arquivos e teatros, o património cultural inclui inúmeros monumentos religiosos, abadias, mosteiros, igrejas, distribuídos por todo o território mas também civis, como castelos, centros muralhados e fortalezas, que contam um passado glorioso e vivo. Loreto, por exemplo, é sede de um dos santuários marianos mais célebres da Europa possuindo, simultaneamente, um importante acervo de obras de arte. Recanati, um burgo encantador, é a cidade natal de Giacomo Leopardi, em cujas ruas podem ser percorridos os versos das suas poesias: a Piazza del Sabato del Villaggio, a Torre del Passero Solitario no claustro ao lado da Igreja de Sant'Agostino; a Colina do Infinito no Monte Tabor. Ancona, capital das Marche, surge sobre um promontório que se inclina para o Adriático e reivindica para si um fenómeno único: o espectáculo do nascer e do pôr-do-sol sobre o mar. Toma o nome da tradução grega de cotovelo (ankon), precisamente devido à sua forma. A não perder, o centro histórico com as suas igrejas e museus, onde se destaca a Catedral de San Ciriaco, um dos mais célebres testemunhos do Românico nas Marche, a Piazza Plebiscito com a Igreja de S. Domenico que conserva uma Crucificação de Tiziano, S. Francesco alle Scale, onde se destaca a Assunção de Lorenzo Lotto, a Loggia dei Mercanti, a Pinacoteca F. Podesti, conhecida pelos quadros de Carlo Crivelli, Lorenzo Lotto, Tiziano del Piombo, Guercino, A. Lilli, Carlo Maratta, etc., o Museu Nacional Arqueológico das Marche, o Teatro delle Muse. Ascoli Piceno revela-se riquíssima em preciosos detalhes: os vestígios romanos, os testemunhos do românico e do gótico são indeléveis naquela que é definida como a cidade das cem torres. O centro histórico deve o seu aspecto tão harmonioso e compacto ao travertino local, material rei de todas as construções. A Piazza del Popolo é a sala de visitas e local de encontro da cidade, conhecida também por albergar o Caffè Meletti; merecem uma visita a Pinacoteca municipal, rica em obras de Carlo Crivelli, Tiziano, Guido Reni, a Galleria Civica d’Arte Contemporanea, com o nome do grande mestre do séc.XX, Osvaldo Licini, o Museu Arqueológico Estatal, a Cartiera Papale e o Teatro Romano. Macerata surge sobre uma ampla colina, como muitas das mais belas cidades da região. O seu aspecto nobre e severo é suavizado pelas cores quentes da pedra e dos tijolos dos edifícios do centro histórico, onde tem sede a histórica Universidade, e das muralhas. A cidade, que viu nascer o jesuíta Matteo Ricci (1552, Pequim, 1610), rodeada por bastiões quinhentistas, é percorrida pelas muitas ruas que sobem até à Piazza della Libertà, coração do núcleo histórico, onde se situam a Loggia dei Mercanti, o Palazzo del Comune, a Torre dell'Orologio, o Palazzo della Prefettura, o setecentista Teatro Comunale Lauro Rossi e a antiga Igreja de San Paolo que remonta ao séc.XVII, adjacente, do lado direito, à entrada do Palazzo dell'Università. Nas proximidades da Piazza della Libertà encontram-se os Museus municipais do palácio Buonaccorsi, conhecido pela galeria setecentista com telas representando as Histórias da Eneida. Recebe o célebre Sferisterio Opera Festival, na arena com o mesmo nome, obra do arquitecto Ireneo Aleandri. Fermo, graças à sua posição, oferece uma vista espectacular que se estende desde o mar aos cumes dos Montes Sibilinos. Habitada desde a Idade do Ferro (séc.X-III a.C.), foi uma colónia romana (Firmum Picenum) a partir da primeira metade do séc. III a.C. Motivo para se encontrarem, aqui, achados arqueológicos e restos de muralhas megalíticas que atestam a origem picena de Fermo; da época romana conservam-se as grandiosas cisternas subterrâneas, utilizadas para a recolha das águas para o abastecimento da colónia. A Piazza del Popolo, de rara beleza e rigor arquitectónico, é um dos locais mais fascinantes para visitar; como também a Piazza del Girfalco, onde surge majestoso o Duomo. A não perder, o Polo Museale de que fazem parte o Palazzo dei Priori, as Cisternas, o Teatro dell’Aquila, a Villa Vitali e o Museu Diocesano. Pesaro, já cidade romana, recebe anualmente o Rossini Opera Festival e é sede da Fundação Rossini, dedicados ao compositor Gioachino Rossini, um dos maiores compositores italianos de obras líricas para teatro. Para ver o Palácio Ducal, o Piazzale della Libertà, à frente do qual flutua, sobre um espelho de água, a Sfera Grande, fundição em bronze realizada em 1998 pelo escultor Arnaldo Pomodoro, o Museu Diocesano e a Casa Rossini. Grande atracção da cidade são os museus municipais, ricos em pinturas e obras em cerâmica, entre as quais se destaca a célebre Conversa Sacra de Giovanni Bellini, obra-prima da pintura italiana do século XV; a biblioteca municipal de S. Giovanni, uma verdadeira biblioteca pública e o Museu arqueológico Oliveriano. Urbino, capital do Renascimento e cidade natal de Raffaello Sanzio (Rafael), foi declarada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, em 1998. Surge entre os vales dos rios Metauro e Foglia, de onde se pode usufruir de um vasto e extraordinário panorama que abraça as colinas em volta, imortalizadas pelas pinturas de Piero della Francesca. A não perder, uma visita ao Palácio Ducal, obra-prima do Renascimento, rico em obras de arte entre as quais o célebre Studiolo (estúdio) de Federico da Montefeltro e onde tem sede a Galeria Nacional das Marche, colecção única de extraordinárias obras que vão desde o século XIII à escultura gótica, de Piero della Francesca a Rafael, de Tiziano a Federico Barocci. Em Urbino, há também para visitar a Casa natal de Rafael, conhecida não só por ser a casa do célebre pintor mas também como eloquente exemplo de habitação quatrocentista, o Duomo e o Oratório de S. Giovanni, com frescos dos irmãos Jacopo e Lorenzo Salimbeni, de 1416. Além destas cidades de grande valor histórico, arquitectónico e cultural amplamente reconhecido, as maiores surpresas de carácter artístico são oferecidas exactamente pelas comunas menos conhecidas, que constituem um repositório de pequenos tesouros escondidos, disseminados por toda região. A não perder… A partir de 2012, a visita aos museus e os itinerários de arte e arqueologia das Marche é mais simples, graças ao portal dos museus, com informação sobre cerca de 400 museus da região, os itinerários relacionados e dezenas de temas através dos quais é possível descobrir a cultura da região. www.musei.cultura.marche.it Descobrir os tesouros da arte e da cultura é uma oportunidade única e, com o Cartão de Museus das Marche, torna-se também mais fácil. O cartão permite visitar museus e locais arqueológicos, garantindo o acesso livre a cada um deles, sem limitações de entrada durante o horário de abertura. Além disso, o Cartão de Museus das Marche dá direito a descontos e ofertas para eventos e exposições e outras facilidades na área turística e cultural. Para mais informações: www.cartamusei.marche.it Lorenzo Lotto (Veneza 1480 – Loreto 1557). Há uma ligação muito estreita entre o pintor veneziano e as Marche e esta região conserva, actualmente, inúmeras obras que permitem acompanhar, de forma aprofundada, a génese, o significado e o desenvolvimento do percurso artístico do pintor. www.lorenzolotto.info, em italiano e inglês, com pacotes turísticos. Itinerários franciscanos. Ligadas à figura de São Francisco de Assis, quer pela proximidade geográfica quer pela afinidade electiva, as Marche narram um extraordinário capítulo, feito de história, locais e itinerários da cultura franciscana. Igrejas, museus e santuários são indicados no site e constituem uma excelente série de itinerários espalhados pelas províncias da região www.francescanesimomarche.it Itinerários das abadias. Uma das primeiras regiões a acolher o fenómeno do Monaquismo, graças à figura de S. Benedetto de Norcia, as Marche estão consteladas de abadias e mosteiros de indiscutível valor arquitectónico. Os mais conhecidos são o Ermitério de Fonte Avellana e as duas abadias cistercenses de Sta.Maria de Chiaravalle (Chiaravalle, AN) e de Sta.Maria de Chiaravalle de Fiastra (Tolentino, MC). A lista e os horários de funcionamento estão disponíveis em: www.turismo.marche.it

Booking

 

Events

Contact Us

Regione Marche | P.F. Turismo
P.I.00481070423
C.F. 80008630420
60125 ANCONA - ITALY
Via Gentile da Fabriano, 9
Phone +39 071 806 2431
For tourist information please dial: 
+39 071 2133609 
Fax +39 071 806 2154
turismo@regione.marche.it
turismo.promozione@regione.marche.it
comunicazione.turismo@regione.marche.it
Login